Covid

Origem do Coronavírus (SARS-CoV)

Por causarem apenas infecções leves e moderadas os coronavírus não suscitaram grande interesse nas comunidades médica.

Atualmente sabe-se que existem sete coronavírus que causam doenças em humanos. Por causarem apenas infecções leves e moderadas os coronavírus não suscitaram grande interesse nas comunidades médica e científica, até o seu surgimento em 2002, na China (SARS-CoV) e posteriormente em 2012, no Oriente Médio (MERS-CoV). Eles também chegaram aos humanos por contato com animais: gatos, civeta (Paguna larvata), no caso da Sars, e dromedários, no vírus Mers.

O novo coronavírus SARS-CoV-2 tem origem desconhecida. Sabe-se que o surto inicial ocorreu em 31 de dezembro de 2019 por pessoas associadas ao mercado de frutos do mar da metrópole chinesa de Wuhan (comparável ao tamanho de São Paulo), que vende aves vivas, produtos aquáticos, além de diversos tipos de animais selvagens.

Anunciadas em 9 de janeiro pela OMS e pelas autoridades chinesas, as primeiras análises sequenciais do vírus indicavam que casos de pneumonia se deviam a um novo coronavírus. Autoridades chinesas de saúde anunciam a primeira morte de um paciente com o vírus em 11 de janeiro. Em 13 de janeiro, a OMS notificou o primeiro caso de uma pessoa infectada fora da China, na Tailândia: uma mulher com pneumonia leve que voltava de uma viagem a Wuhan.

Desde então, esse novo coronavírus, que recebeu o nome técnico Covid-19, matou milhares de pessoas na China e se espalhou por cinco continentes. Com o aumento dos casos na Europa, elevou-se o alerta das autoridades sanitárias no Brasil. O Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso do coronavírus em 26 de fevereiro, na cidade de  São Paulo. Um homem de 61 anos deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein com histórico de viagem para Itália, região da Lombardia. Em 17 de março confirmou-se a primeira morte por coronavírus no Brasil.

Compartilhe nosso conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin